(41) 3053-5566 [email protected]

É um grande alívio para a comunidade acadêmica da universidade federal. Em um comunicado, a Universidade foi informado de que as atribuições sejam bloqueados desde o mês de fevereiro deste ano, o Ministério da Educação (MEC) foram postos em liberdade. Na casa de campo (26), o governo federal publicou no Diário Oficial a que descontigencionou parte dos recursos para as universidades públicas.

 

“Na Universidade Federal do Paraná (UFPR), é a publicação do Decreto que estabelece o descontingenciamento de verbas do Ministério da Educação (MEC), publicado em 26 de setembro de 2019, no Jornal Oficial da União europeia (Decreto n ° 10.028). Na universidade federal vê com otimismo a publicação do referido decreto, e que se comunica, que se pronuncia oficialmente, quando existe o conhecimento e o valor que será destinado à instituição, uma vez que só desse modo será capaz de ver o percentual do orçamento enriquecidos, e o impacto sobre as contas anuais do ano de 2019”, diz o comunicado.

Na universidade federal aponta que, até o momento, não se dispõe de contas atrasadas, mas que precisa de dinheiro para pagar as facturas de setembro, que estão no início do mês de outubro.

Divulgada esta tarde de sexta-feira (27), e a legislação que altera o Decreto n ° 9.711, de 15 de fevereiro, no ano de 2019, a programação orçamentária e financeira e estabelece o cronograma mensal de pagamento do Poder Executivo federal, para o ano de 2019. Foram adicionados à Espera da Manipulação dos Esforços do Ministério da Educação (MEC) e R$ 1.986.750.000,00, o que equivale a quase 8% do orçamento da discrição. No entanto, as universidades que ainda não foram informados oficialmente da percentual, que se descontingenciado do orçamento para o ano de 2019.

Esta semana, na universidade federal chegou a revelar que estas atribuições não havia maneira de garantir a continuidade do ano letivo.

“O problema é o da matemática. Se não aproveita no mês de maio deste ano, 30% das previsões orçamentárias, o orçamento fica a critério, que é o dinheiro que a gente paga as despesas de funcionamento, no seu momento, que chegou em setembro, com o dinheiro que ia gozar. E, efetivamente, é o que acontece com o dinheiro, acabou-se)”, disse o reitor, Ricardo Marcelo Fonseca.

– Qual é a notícia de sua escolha, à sua escolha, que recebi hoje pela manhã (sexta-feira), que foi publicado o decreto por parte do governo federal, o Decreto de 10028), com data de ontem (26), o que restaura ao redor de us$ 1,9 bilhões no orçamento do MEC. O que isso significa, na prática, para que nos vamos ter que esperar alguns dias para saber. Vai pelo MEC e a gente tem que saber o que se vai para as escolas, o que permitirá às universidades e a que se dedica à educação básica. Há que ver a quantidade de que vai para a universidade, e a partir daí ver como é redistribuída para todos os 63 a nível nacional. A notícia, pelo menos, isso é bom sinal. Algo de volta. Certamente, no início desta semana, nós vamos ter o que quisesse, e é liberado no orçamento para pagar as contas do mês de setembro, que vencem no início de outubro, e nos dá um novo impulso”, disse o reitor.

Call Now Button