(41) 3053-5566 [email protected]

Na segunda-feira (2), a Agência Reguladora de Águas e esgoto, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa), publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), uma nova estrutura tarifária que vai entrar em vigor nos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário, prestados pela Companhia de Saneamento ambiental (Caesb).

O novo design é o resultado de um profundo estudo que avaliou o impacto da estrutura para o consumidor, enfatizando o equilíbrio econômico-financeiro da concessionária, e para incentivar o uso racional da água.

Além de ampliar significativamente o número de famílias de baixa renda para beneficiar da tarifa social, para o novo design, que corrige a maioria dos distorção no sistema atual, que cobra o equivalente a um consumo de 10m3.

A nova regra, conforme definido pela Adasa, estima-se que 40% dos consumidores vão pagar menos para os serviços de água e esgoto.

Por meio da técnica da análise do peso que a Adasa estabeleceu uma com cinco alternativas, sujeitos à consulta e audiência pública. Dos mais de 760 contribuições recebidas das instituições, dos usuários e da sociedade civil, foi estabelecida para a cobrança de taxas, fixados para cada categoria individual (casa padrão, a casa, o social, não-residencial e projeto da paisagem), além das taxas, variável e crescente gama de consumíveis.

Para a categoria residencial padrão do custo fixo para água deve ser de r$ 8 para o residencial, social,$ 4; no comércio, na indústria, e de órgãos de governo, de r$ 21, e a categoria de paisagem, dos quais R$ 31,50. A taxa de esgoto é igual a 100% do preço da água, para a maior parte.

A Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa), publicado na segunda-feira (2), no Diário Oficial do DF, uma nova estrutura tarifária que vai entrar em vigor nos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário, prestados pela Companhia de Saneamento ambiental (Caesb).

O trabalho é o resultado de um profundo estudo que avaliou o impacto da estrutura para o consumidor, enfatizando o equilíbrio econômico-financeiro da concessionária, e para incentivar o uso racional da água.

Além de ampliar significativamente o número de famílias de baixa renda para beneficiar da tarifa social, para o novo design, que corrige a maioria dos distorção no sistema atual, que cobra o equivalente a um consumo de 10m3.

A nova regra, conforme definido pela Adasa, estima-se que 40% dos consumidores vão pagar menos para os serviços.

Por meio da técnica da análise do peso que a Adasa estabeleceu uma com cinco alternativas, sujeitos à consulta e audiência pública. Dos mais de 760 contribuições recebidas das instituições, dos usuários e da sociedade civil, foi estabelecida para a cobrança de taxas, fixados para cada categoria individual (casa padrão, a casa, o social, não-residencial e projeto da paisagem), além das taxas, variável e crescente gama de consumíveis.

Para a categoria residencial padrão do custo fixo para água deve ser de r$ 8 para o residencial, social,$ 4; no comércio, na indústria, e de órgãos de governo, de r$ 21, e a categoria de paisagem, dos quais R$ 31,50. A taxa de esgoto é igual a 100% do preço da água, para a maior parte.

Por favor, consulte a tabela abaixo as alíquotas fixas e variáveis da água

imagem03-12-2019-11-12-35

Tabela-Executivo-Brasília

A categoria residencial

Este novo padrão, o usuário de uma categoria residencial padrão, que usa 1, m3/mês, você pagará R$ 21,98 por serviços de água e esgoto – uma redução de 65% em relação ao anterior, e R$ 62,80.

O usuário padrão do uso doméstico de 30 m3/mês, você terá um aumento de 5,90%, em comparação com a anterior estrutura. Para aqueles que consomem até 7 m3/mês, a fatura de água e esgoto, será reduzido. Confira o gráfico abaixo.

imagem03-12-2019-11-12-35

Tabela-Executivo-Brasília

A taxa de social

A taxa para o residencial, social, corresponde a 50% do valor cobrado a tarifa residencial padrão. O novo set-up da tarifa média para aqueles que consomem de 1 a 3 m/mês nesta categoria terão uma redução de 82%.

A principal inovação é ampliar significativamente o número de beneficiários da tarifa social, a partir de 3 mil para cerca de 70 mil pessoas, com uma renda per capita entre zero e us$ 178.

A nova estrutura de preços, um compromisso de que a renda média das famílias recebendo o benefício será reduzido para 2,21%, para um intervalo de consumo de 0, 7m3/mês), e de 4,08% no intervalo de 8 a 13 m3/mês, o limite definido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), 5%.

Aqui está a comparação das notas fiscais com o novo projeto:

imagem03-12-2019-11-12-35

Tabela-Executivo-Brasília

Você terá direito à tarifa social, o usuário estiver cadastrado no programa Bolsa família, com um projeto de lei registrados em seu nome ou em nome de um dos membros da sua família.

O não-residencial

Para a categoria de não-residenciais (comerciais, industriais e governo), haverá uma redução de uma média de 40% do valor das contas de 68% das unidades, que consomem até 8m3 por mês. No mesmo volume de consumo, a indústria terá uma redução média de 33 por cento do valor, que teve um aumento de 46% das unidades.

Confira a tabela abaixo para a variação nas contas de serviços de água e esgoto para o comércio e o público, e na indústria, bem como, por ter preços diferenciados na coleção atual.

imagem03-12-2019-11-12-36

Tabela-Executivo-Brasília

imagem03-12-2019-11-12-36

Tabela-Executivo-Brasília

 

Quando precisar de qualquer serviço de Desentupidora pode contar sempre com a Empresa  Desentupidora São José dos Pinhais, para qualquer tipo de desentupimento de esgoto.

Call Now Button